DIVO11, o ETF que replica as Empresas dos Dividendos

DIVO11

26 de agosto de 2023

Ícone de Compartilhamento

DIVO11 é um Fundo de Índice presente na B3, que foca em replicar o Índice IDIV da B3 – composto por empresas pagadoras de dividendos.

Fundos de Índice e a Relevância dos Dividendos

Os fundos de índice, ou ETFs, são mecanismos que permitem aos investidores diversificar suas carteiras com facilidade. Eles acompanham o desempenho de um índice específico e podem ser negociados na bolsa como uma ação comum. Por que isso é relevante? Bem, os dividendos são parcelas do lucro de uma empresa distribuídas aos acionistas. Investidores focados em dividendos procuram por ativos que, consistentemente, proporcionem esses pagamentos. E é exatamente neste cenário que o DIVO11 entra.

DIVO11: Uma Oportunidade na B3

O DIVO11 reflete a performance do índice de Dividendos da B3, também conhecido como IDIV. Esta ferramenta representa uma seleção criteriosa de ações de empresas que, historicamente, apresentam uma boa política de distribuição de dividendos. O investidor que escolhe o DIVO11 busca capturar esses dividendos, de forma diversificada, com a simplicidade que um ETF pode oferecer.

Há diversas outra oportunidades na B3. Se tiver interesse em investir em mercados internacionais, conheça o NASD11.

Características do DIVO11

O DIVO11 não é apenas um nome ou uma sigla. Ele carrega consigo características específicas que o diferenciam de outros ativos financeiros:

  • Data de início: A operação deste fundo teve início em 31/01/2012, o que proporciona uma trajetória com mais de uma década de desempenho.
  • Benchmark: O índice de referência, IDIV, é fundamental para entender o desempenho do fundo. Ao acompanhar o IDIV, o investidor tem uma noção clara do que espera do DIVO11.
  • Taxa de Administração: O fundo possui uma taxa anual de 0,50%. Esta é uma informação crucial para avaliar custos relacionados ao investimento.
  • Gestão e Custódia: Tanto a gestão quanto a custódia estão sob a responsabilidade do Itaú Unibanco S.A., uma das maiores instituições financeiras do Brasil.

Política de Investimento e Estratégia

Entender a política de investimento de um fundo é crucial para definir se ele se alinha ao perfil e objetivos do investidor:

  • IDIV: O ETF investirá pelo menos 95% de seus recursos em ações do IDIV e afins.
  • Diversificação: Os 5% restantes do patrimônio podem incluir ativos fora do IDIV, desde que estejam entre os Investimentos Permitidos, garantindo assim uma leve diversificação para o fundo.
  • Otimização da Carteira: O método de otimização visa reduzir custos de transação e facilitar processos como integralização e resgate de cotas, sempre cuidando da liquidez dos ativos.

Como são Selecionadas as Ações para o Índice IDIV?

O IDIV tem um conjunto específico de critérios para selecionar as ações que farão parte do índice:

  • Ativos elegíveis: Principalmente ações e units de empresas listadas na B3. Excluem-se BDRs e ações de companhias em situações especiais como recuperação judicial.
  • Critérios de Inclusão: As ações precisam:
    • Estar entre os ativos mais negociados da B3.
    • Ter presença em 95% das sessões de negociação no período determinado.
    • Não serem classificadas como Penny Stock.
    • Estar entre os 33% de ativos com os maiores dividend yields distribuídos nos últimos 36 meses.

Setorialmente Falando: Onde o DIVO11 Investe?

Para compreender a diversidade de setores presentes no fundo:

  • Energia Elétrica: Representando 24,84% do total, é o setor com maior peso.
  • Siderurgia e Bancos: Com respectivos 13,70% e 12,09%, são setores também relevantes na composição.
  • Outros setores: Incluem desde Telecomunicações e Seguradoras a Máqs. e Equipamentos Industriais e Agricultura.

Análise do Investimento

Ao olhar mais profundamente para o DIVO11, a análise vai além das características básicas do fundo. Delve-se no desempenho das empresas que compõem o fundo e as perspectivas de crescimento para estas:

  • Empresas Líderes de Setor: A composição do DIVO11 é uma seleção de empresas que, em muitos casos, são líderes em seus respectivos setores. Isto pode significar maior resiliência durante tempos econômicos desafiadores.
  • Dividendos Consistentes: O foco do índice IDIV é em empresas que distribuem bons dividendos. Estas empresas muitas vezes têm históricos sólidos de geração de caixa e práticas de gestão prudentes.

Potencial de Retorno

O cenário macroeconômico e as condições específicas das empresas desempenham papéis cruciais na determinação do potencial de retorno:

  • Cenário Macroeconômico Brasileiro: Considerando que o Brasil está em um ciclo de recuperação, com juros baixos incentivando o investimento em ações e a economia demonstrando sinais de recuperação, há uma tendência positiva para o mercado de ações como um todo.
  • Performance Específica das Empresas: Algumas das empresas dentro do DIVO11 têm mostrado fortes fundamentos e perspectivas positivas, especialmente no setor de energia e bancário, dada a crescente demanda por energia renovável e digitalização bancária.

Riscos Atrelados ao Ativo

Como qualquer investimento, o DIVO11 não está isento de riscos:

  • Cenários Geopolíticos: O cenário geopolítico global pode afetar diretamente o desempenho do DIVO11. Tensões comerciais, por exemplo, entre grandes economias podem afetar o comércio global e, consequentemente, empresas brasileiras exportadoras.
  • Riscos Setoriais: Dependendo da composição do fundo em um determinado momento, ele pode estar mais exposto a riscos específicos de setores. Por exemplo, o setor de energia pode ser afetado por regulamentações ou mudanças nas políticas de energia.
  • Volatilidade de Mercado: O mercado acionário é conhecido por sua volatilidade. Flutuações podem ocorrer devido a uma variedade de fatores, desde resultados trimestrais de empresas a mudanças nas políticas econômicas.
  • Riscos Associados à Liquidez: Em determinados momentos, pode haver dificuldade em comprar ou vender cotas do fundo devido a questões de liquidez no mercado.

Conclusão

Em um mundo financeiro repleto de opções e complexidades, o DIVO11 é uma alternativa para aqueles que buscam exposição a empresas que têm um histórico de distribuição de dividendos. O cenário macroeconômico, as perspectivas setoriais e a composição de empresas que integram o fundo são determinantes para seu desempenho. Como qualquer investimento, é imperativo estar ciente dos riscos associados e volatilidades do mercado.

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Compartilhe:

Tags: